Uma campanha filantrópica anual, do Fundo Social de Solidariedade de Cravinhos, vinculado ao governo do estado de São Paulo, no sentido de arrecadar agasalhos e cobertores para depois doar estas peças a entidades assistenciais e pessoas pobres e desvalidas.

Programa Coleta Seletiva de Lixo

A DALIE COIFFFER tem um programa de coleta seletiva que começou em 2011, foram mais de 38 toneladas de papelão e plásticos finos reciclados. Plásticos grossos são vendidos por unidade. Foram mais de 6.500 unidades recicladas. Todo o valor da coleta seletiva é revertido em premiações para nossos colaboradores.
O que é Coleta Seletiva?  É o processo de separação e recolhimento dos resíduos conforme sua constituição: orgânico, reciclável e rejeito. Para se proceder à Coleta Seletiva, é essencial que o material seja separado e acondicionado. Os vasilhames (vidro, lata e plástico) devem ser enxaguados após o uso. Assim, evita-se o surgimento de cheiro e o aparecimento de animais, aumentando o valor de revenda. Os papéis deverão estar secos e de preferência não amassados, pois ocupam menos espaço e têm mais valor. As latas, além de limpas, deverão ter as tampas pressionadas para dentro e os materiais cortantes, como vidro quebrado e outros, devem ser embalados em papéis grossos (jornais, por exemplo) para evitar acidentes. Este sistema de separação traz mais vantagens para o processo da reciclagem, pois: Melhora a qualidade dos materiais, evitando-se a mistura de componentes diferentes no lixo que podem tornar muitos materiais potencialmente recicláveis inúteis, aí virarem lixo pela atitude mal pensada do gerador. Copos de plásticos, papelão, vidros, metais e plásticos finos e grossos são encaminhados para a reciclagem.

A ABIHPEC consciente da necessidade de buscar soluções para a questão das embalagens pós-consumo e empenhada em contribuir para o incremento dos índices de reciclagem no Brasil, divide com as empresas associadas e com as associações parceiras, o seu Programa “Dê a Mão para o Futuro” Reciclagem, Trabalho e Renda.
O Programa “Dê a Mão para o Futuro” foi desenvolvido como uma alternativa viável para suas associadas no gerenciamento de resíduos sólidos pós-consumo. Em 2006, o Projeto piloto foi implantado no Estado de Santa Catarina em quatro municípios e dez cooperativas com a parceria da Fundação Banco do Brasil e apresentou resultados surpreendentes, ultrapassando as metas estabelecidas no início do projeto.
Com esse sucesso, o programa foi colocado em prática nos Estados do Rio de Janeiro e Paraná, visando o cumprimento de exigências legais e, atualmente está em implementação no Estado de São Paulo.
O Programa “Dê a mão para o Futuro” foi apresentado ao Ministério do Meio Ambiente a fim de atender a Política Nacional de Resíduos Sólidos – PNRS, que contempla as questões ambientais, de responsabilidade compartilhada e inclusão social, pontos considerados essenciais para as indústrias de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos.
O Programa tem como objetivos:

Colaborar com a melhoria do panorama nacional em relação à correta  destinação de resíduos sólidos urbanos, ajudando a reduzir o volume de materiais recicláveis que seriam destinados aos aterros.

Viabilizar a reciclagem das embalagens pós-consumo por meio de ampliação e melhoria da coleta, triagem, beneficiamento, valorização e comercialização.

Desenvolver ações destinadas a apoiar programas de geração de trabalho e renda e que promovam a inclusão social, a melhoria das condições de trabalho e qualidade de vida dos catadores de materiais recicláveis, desenvolvendo Programas integrados e sustentáveis.

Oferecer aos geradores de resíduos sólidos (toda a sociedade), uma opção adequada de gerenciamento de seus resíduos.

Oferecer aos recicladores e/ou indústrias transformadoras, matérias-primas devidamente coletadas e processadas.

A empresa deve assumir cinco compromissos, que são:

Não explorar o trabalho infantil e não empregar adolescentes em atividades noturnas, perigosas e insalubres, respeitando a lei 8.069/90 – Estatuto da Criança e do Adolescente.

Alertar os fornecedores contratados que denúncia comprovada de trabalho infantil causará rompimento da relação comercial.

Realizar ações de conscientização dos clientes, fornecedores e comunidade sobre os prejuízos do trabalho infantil.

Desenvolver ações em benefício de crianças e adolescentes, filhos (as) de funcionários (as) nas áreas de educação e saúde, incentivando a prevenção da mortalidade materna.

Realizar ações sociais em benefício de crianças e adolescentes de comunidades, conforme valores estabelecidos pela Fundação Abrinq.

Parceria desde 2011.

Doação de produtos para realização de bazares e outros eventos para:
ASILO SÃO VICENTE DE PAULA DE CRAVINHOS/SP
CRECHE DAS IRMÃS FRANCISCANAS DE CRAVINHOS/SP
CASA DA CRIANÇA DE CRAVINHOS/SP
CENTRO DE REFERÊNCIA DO IDOSO DE CRAVINHOS/SP
APAE DE CRAVINHOS/SP

PEA (A PEA (Projeto Esperança Animal) é uma Entidade Ambiental, qualificada como OSCIP, que tem o objetivo de propiciar harmonia entre os seres humanos e o planeta).
A Dalie Coiffer é associada reiterando o compromisso de respeito à vida e os seres vivos, nunca fez e nem fará qualquer tipo de teste em animais.

RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL